quinta-feira, julho 27, 2017

A LUTA QUE NUNCA GANHAREMOS

Depois de tanto me massacrares, cedo. Ah!Ah!Ah!

A última vez que comentei aqui foi no início de Outubro, após um jogo que até resultou numa das maiores goleadas da época , quando não gostava de nada do que via desde o início da época. E os adversários pouco melhor estavam. Dizia: "E o nível da mediocridade é tanto, que o FCP acaba de igualar a classificação da equipa e treinador bajulado até ao tutano pela sua excelência. Até a nossa mediocridade chega para a excelência dos outros."

Mas logo a meio de Setembro já eu questionava: "Quando é anunciada a pré-época?" e perspectivava: "Este ano só lá vai por milagre, pelas surpresas e contingências férteis no futebol ou por distracção e incompetência alheia, pois não foi por competência própria que se construiu este plantel e se preparou esta época." e antes do fecho do mercado: " 1 de Setembro venham cá verificar se há novidades na paróquia que me faça ter alguma esperança. Para já, uma desilusão absoluta que nem o milagre uefeiro em condições, muito , muito especiais , compensa. Vejo contratações sem sentido, milionárias, com salários milionários e dispensas absurdas quando não foram compensadas e ainda estão disponíveis. Enfim. O FCP do novo Pinto de Costa. Aquele que como colocou o José num dos posts das férias, bastaria não estragar. "

Ou seja, em Outubro o meu estado de espírito de como seria a época estava ao nível dos anos anteriores. Mais um desastre prestes a acontecer. E não me enganei muito. Mas até me surpreendeu que esta equipa tenha lutado até ao fim. Isso para mim foi a maior novidade.

Entretanto por motivos profissionais e pessoais e por estar longe do país com fuso de várias horas, perdi muito do que aconteceu durante a época, daí nunca mais ter comentado. Dos adversários não vi nenhum jogo, e do FC Porto só vi os que era possível. Daí ser difícil para mim fazer uma avaliação da última época, onde se falou bastante das arbitragens e de como decisivas foram para o desfecho do campeonato como em nenhum outro.

Ora bem, acredito nisso, ainda para mais vindo de ti , José, que não sofres de clubite aguda e foste um dos que mais te insurgiste contra elas . Pode ter sido mesmo um campeonato escandaloso, como se fala, mas foi a excepção nos últimos anos.

Agora, isso não branqueia todos os nossos insucessos nas épocas anteriores. Aí, tenho a certeza absoluta que não foram só as arbitragens, porque vi, assisti ,se não a todos, à maioria dos jogos quer nossos quer dos adversários directos.

E chegamos aos famosos emails, onde os indícios são terríveis. Mas mais uma vez, não vi em campo grande influência desse jogo de bastidores. Digo de outra forma: não vi nem arbitragens piores nem melhores do que aquelas das épocas em que ganhávamos campeonatos e taças. Não vi nenhuma diferença.

Campeonato de Paulo Fonseca e Luís Castro? A sério?

Campeonato do a quem chamei, barata tonta Lopetegui, que critiquei ferozmente desde a primeira hora, e comprovou-se o quanto estava certo, dados os estragos que provocou a todos os níveis, hoje somos um clube supervisionado pela UEFA, fruto desse delírio, com um Ferrari de milhões, sem unhas para o guiar, jogando um futebol miserável e desculpando-se sempre com as arbitragens quando a única arbitragem desfavorável era aquela em que ele lutava contra os demónios da sua incompetência de ter perdido tudo, com um plantel daqueles contra aqueles adversários desmantelados? A sério?

Campeonato de Lopetegui e José Peseiro? A sério?

Não. Foi muita incompetência própria.

Eu sei que até parece que tudo se resolve fora das quatro linhas e os últimos acontecimentos assim o revelam, mas há muito mais do que isso: Há e sempre haverá lutar contra tudo e todos, se em campo tivermos uma equipa que honre a história do FCP e foi assim que conquistou o que conquistou neste domínio absoluto de nacional-benfiquismo. É possível. Não esperem imparcialidade ou os videos-árbitros. Não. Construam uma equipa à prova de bala, com um treinador destemido e vocês verão que com a nossa força de dentro para fora ou fora para dentro, eles terão muito mais dificuldades.

Estamos em condições de reunir esses predicatos? É muito cedo. Há curiosidade do que o Sérgio vai trazer ao FCP, mas tal como nos últimos anos, tudo ficará esclarecido na primeira fase da época.

Se estão à espera que haja justiça desportiva e que ganharemos esta luta contra o Benfica, sem ter uma equipa à prova de balas, então o deserto vai ser longo.

Termino com dois comentários que fiz aqui depois de termos perdido o 3º campeonato consecutivo:

" OFICIAL: 3ª ÉPOCA VERGONHOSA

A jornada ditou: Acabamos de atingir a 3ª época simplesmente vergonhosa. E não é mais uma simples época desperdiçada, onde por um se perde, por um se ganha, em que se luta até ao final, e onde reconhecemos a valia dos adversários. Não. São 3 épocas em que, em duas delas ficámos em 3º lugar no campeonato, e no outro andámos o campeonato inteiro a 6 pontos do 1º lugar e não fomos sequer a uma Final de qualquer competição. São 3 épocas onde a única coisa que ganhámos foi uma Supertaça ainda aproveitando o balanço da época anterior e perante outro adversário secundário e nesta a única coisa que aspirámos é uma Taça de Portugal, onde chegámos à Final sem qualquer tipo de esforço, com adversários secundários e o outro finalista é a 4ª equipa portuguesa, e o pior é que não somos favoritos nessa final. Plantéis de milhões. Plantéis unanimemente considerados de luxo, excluindo o desinvestimento no primeiro ano do descalabro. Plantéis superiores aos adversários, pese todos os desequilíbrios. Isto foi o mandato de Pinto da Costa. Não terá culpa de tudo. Mas é culpado por escolher tão mal os treinadores. Agora dizem que aprendeu nestes 3 anos, e agora é que vai ser. Bem, pelo que conheço dos adeptos do FC Porto, se não for para o ano, será para o próximo e próximo e próximo. Há sempre esse álibi fantástico dos malandros do Benfica. Esses, andaram anos a dizer o mesmo. Agora, até vão ao estádio mais difícil até ao fim do campeonato e não permitem que o adversário faça um remate, crie uma oportunidade contra si. Este Benfica. Este Rui Vitória. Nós do nosso 3º lugar em 3 anos no campeonato, vamos com toda a azia do mundo entregar-lhes o caneco. Eles merecem, e nós também, essa suprema humilhação. "



e no início da época que acabou:

" O DISCURSO DE UM FC PORTO QUE JÁ NÃO EXISTE...

O discurso de Jorge Nuno Pinto da Costa na inauguração de uma nova casa, fez-nos arrepiar, pois aquilo foi sobre um FC Porto que já não existe mais. E isso, é que é preocupante. Será que parou mesmo no tempo, e não consegue dar a volta a isto? Os sinais são medonhos.


Medonhas foram também as referências constantes ao Correio da Manhã, querendo fazer crer que os adeptos do FC Porto são todos um bando de mentecaptos que se deixam levar por aquilo que lá é escrito. Delirante. Quem parece que se preocupa muito com o que lá é escrito é quem não devia. Devem ser as más influências do Jet-Set. Quem não dá explicações sobre os graves assuntos no FC Porto, quando o devia, apostando mais num lançar de poeira sobre o inimigo escondido nas redacções dos jornais que querem a morte do FC Porto, é de quem ainda não percebeu nada do que aconteceu dos últimos anos. Esteja descansado. O FC Porto nos últimos tempos tem dado um descanso fenomenal a essa imprensa, pois se autoflagela e agora só faz cócegas.


O FC Porto neste momento é um clube perdedor. Esse discurso está desfasado da realidade.


Volte a colocar o clube no sítio certo e deixe-se de tretas e desculpas parvas.


Este ano só lá vai por milagre, pelas surpresas e contingências férteis no futebol ou por distracção e incompetência alheia, pois não foi por competência própria que se construiu este plantel e se preparou esta época."



Esperemos que tenha havido uma aprendizagem e que não passemos a ser um calimero típico(sobre estes também queria fazer um artigo) que se refugia em emails ou jogadas obscuras para justificar os seus insucessos. Isso nunca desaparecerá. Mas se formos competentes, como fomos durante vários anos, aí estarão em mais dificuldades, como dizia o José fazendo referência a um artigo que escrevi em fins de Agosto do ano passado:


"Quando se é competente não há Vítores Pereiras nem Duartes Gomes que atrapalhem. Nem atrapalharam na maioria do reinado do Vítor Pereira no Conselho de Arbitragem. Com um bocadinho de sorte ainda descobrem onde estão os verdadeiros "culpados". Faltam poucas horas para ficarmos a saber se aprenderam alguma coisa. Os sinais são medonhos. "



Entretanto, temos um Presidente que nos últimos anos tem passado muito tempo no hospital ou em recuperação. Esperemos melhoras para ele e equipa. Mas também já ninguém espera muito de qualquer um dos dois.Surpreendam-nos.